Resenha – A Transformação de Raven

🌟Resenha –  Série Noites em Florença🌟

Por Eline Sato
Livro 1

🌟A Transformação de Raven🌟

Autor: @sylvainreynard
Editora: @editoraarqueiro
Classificação: 5🌟❤+

Música que para mim define esse livro:  Woman – Munford & Sons

“Non rubare. La vendetta è mia; io ricompenserò. – Não roubarás. A vingança me pertence. Eu darei o troco.”

Como citei na resenha do livro de introdução da série Noites em Florença, O Príncipe das Sombras cria um panorama de quem é o Príncipe Willian e o porquê de seu ódio pela vida de Gabriel. Contudo, muitos mistérios sobre a sua vida particular flutuam no ar. Uma guerra se inicia para destruir o seu reinado em Florença e é quando o Príncipe deixa seus planos de vingança contra os Emersons para depois.

Em A Transformação de Raven o leitor se depara com um romance intenso entre Willian York e uma jovem com uma beleza peculiar chamada Raven Wood. Willian é o Príncipe das trevas que governa Florença há quase 700 anos. Ele é poderoso, determinado, sábio, isento de qualquer resquício de misericórdia e profundamente misterioso, pois nem mesmo aqueles que o servem com fervor sabem do que ele é capaz. Todos sabem que ele pertence ao grupo de vampiros chamado de “antigos”, aqueles que possuem certas vantagens e poderes incalculáveis, no entanto, desconhecem alguns segredos e poderes que nem mesmo certos seres da sua espécie conseguem exercer, e os quais o Príncipe faz questão de esconder para sua própria segurança. O maior orgulho de Willian é a paz e segurança que ele oferece à Florença. Ele a governa com cuidado e respeita as leis que dividem humanos e vampiros instituída há séculos.

“Sou a escuridão tornada visível.”

Em uma noite, determinado a recuperar as ilustrações que ele alega terem sido roubadas por Gabriel, o Príncipe consegue ter acesso a Galeria e as recupera para seu acervo de artes. Em paralelo, a jovem Raven, apaixonada pela arte renascentista e restauradora que trabalha na Galeria, está voltando de uma festa entre amigos, quando se depara com alguns delinquentes que tentam ferir um sem teto. Raven é uma mulher que carrega uma história traumática, possui uma alma iluminada e um coração benevolente, ela é corajosa e determinada a defender os menos favorecidos. É portadora de uma deficiência em uma das pernas que a faz caminhar com dificuldades e ao se deparar com a crueldade daqueles homens ela tenta proteger o mendigo, mesmo sabendo que está se colocando em risco. Ela é atacada por esses delinquentes e arrastada para um beco escuro da cidade. Até que… do alto do telhado enquanto admirava a cidade e fugia da chuva fina que caía, Willian sente o aroma adocicado e perfumado de uma jovem que o faz ter lembranças antigas de quando ele era humano.

“Se a perfeição for o padrão da normalidade, todos nós somos um fracasso.”

O sangue inocente de Raven é espalhado pelo chão. O Príncipe dispara em sua direção na tentativa de ser o primeiro a consumir a refeição, até que se depara com uma cena deprimente que o faz lembrar-se do passado levando-o a substituir seu apetite pelo sangue por vingança. Raven é levada para a casa do Príncipe de forma sobrenatural enquanto ele tenta ressuscitá-la com alguns de seus segredos. Dias depois uma nova Raven amanhece em seu apartamento completamente diferente e sem qualquer lembrança do que aconteceu.

Ela segue sua rotina tentando entender o mistério quando chega na Galeria e descobre que é uma das suspeitas pelo roubo das ilustrações.

É a partir daqui que o leitor mergulha nas profundezas da história tentando construir o quebra-cabeça que o autor criou desde o primeiro livro da série o Inferno de Gabriel. Raven recebe a visita misteriosa e enigmática de um ser obscuro, porém que a protege de todas as formas possíveis.

“Queria beijar sua boca e penetrar seu corpo. Queria olhar nos seus olhos e ver confiança, não medo, e fazê-la dormir nos seus braços da mesma forma que a mulher de Emerson dormia nos dele.”

Como em todos os livros de Sylvain, o autor tem uma narrativa deliciosa, sedutora e misteriosa que não nos deixa parar a leitura. Sabe aquele livro que você diz “só mais um capítulo”? Sim, essa série nos leva a ler sem parar. Raven é uma mulher insegura no quesito aparência e relacionamentos e fica claro na narrativa o desejo intenso de Willian pelos belos olhos verdes e pele macia de Raven. Ele a deseja como ela é, com todas as suas deficiências físicas e emocionais. Raven oscila entre o medo de quem ele é ou o que ele é, e o desejo de tê-lo por perto sentindo-se protegida e desejada.

“Havia experimentado uma profusão de emoções: medo, assombro, alívio, raiva e até desejo em alguns momentos.”

Nesta série somos presenteados com uma narrativa mais sensual e erótica se comparada com a série de O Inferno de Gabriel, pois o Príncipe é um vampiro sedutor, intenso e vigoroso. Raven experimenta momentos de intensa paixão em seus braços. Particularmente, quase perdi o folego em uma das cenas narradas no capitulo 46 da história, pois confesso que foi umas das cenas eróticas mais bem construídas e narradas que já li no meu histórico de livros sensuais. Os detalhes são intensos e perfeitamente narrados, nos levando a vivenciar o momento com emoções e suspiros. Para falar a verdade, parei de respirar com a intensidade de Willian e a entrega de Raven nestas cenas. Perfeito!

“Então apoie-se em mim para sempre. – Para sempre é muito tempo. – Não o bastante quando se está dançando com a esperança. Raven viu desejo e paixão no rosto dele; a intensidade do seu olhar era surpreendente. – Me beije, William. “

O amor, a bondade e a misericórdia da personagem nos toca de forma profunda quando ela intercede nos planos de vingança de Willian para com os Emersons. Somos presenteados com capítulos inteiros narrando detalhes da história entre Julia, Gabriel e a filha do casal, Clare. Momentos de êxtase para os apaixonados pela série de Gabriel. Sem contar, o desvendar delicado dos mistérios que o autor foi deixando em cada livro.

“Se tivesse que escolher entre a justiça e a misericórdia, o que escolheria? – A misericórdia – sussurrou ela. – E se ficasse cara a cara com aqueles que agrediram o seu sem-teto, você lhes daria misericórdia? Ela hesitou, e ele riu. – Bem que eu imaginei. Até mesmo os mais magnânimos só querem misericórdia para quem merece. – Ninguém merece misericórdia. O não merecer é que faz dela misericórdia.”

Como em todas as histórias de Sylvain, o leitor estará diante de um romance fantástico repleto de dramas profundos com temas extremamente importantes, tais como amor, perdão, estupro, pedofilia, discriminação e religiosidade. Sem contar as mensagens sobre o amor próprio. Uma mulher que não acreditava mais que alguém pudesse amá-la devido suas condições físicas, passa a olhar-se de forma diferente quando um ser sobrenatural abre sua mente para o que realmente é belo.

“A beleza é uma coisa vã. Ela surge, e, assim como o vento, desaparece.”

Mas a pergunta que fica neste livro é: Até onde esse amor entre um humano e um vampiro poderia dar certo?
Vamos descobrir no próximo livro da série: As Sombras do Passado.

Com amor
Eline Sato

2 respostas para “Resenha – A Transformação de Raven”

  1. Esplêndido pra aplaudir de pé!!!
    Você capta os detalhes é isso que me fascina em você.
    Deusado meu coração ❤️
    E disse que estava com bloqueio🤔🤪
    Monstro roxo quer saber🌻🌻🌻🌻🧛💋💋
    Monstro roxo ama Deusa❤️👏👏👏 Parabéns, guardada no potinho.
    PS: olhe sempre para o telhado🤪😂😂😂🧛

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *